Você está aqui

El Salvador

El Salvador
Paises em que MSF atua

Em 2019, Médicos Sem Fronteiras (MSF) continuou oferecendo atendimento médico e psicológico em áreas de São Salvador, El Salvador, rotuladas como "zonas vermelhas" devido aos elevados níveis de violência.

El Salvador está classificado entre os países com as taxas de homicídio mais elevadas do mundo: 36 por 100 mil habitantes em 2019, segundo a polícia. A violência das gangues e o conflito com as forças de segurança criaram consequências humanitárias e afetaram o acesso à assistência médica.

Incapazes de circularem livremente entre bairros em áreas dominadas por gangues rivais, as pessoas lutam para ter acesso aos serviços de saúde. Em algumas ‘zonas vermelhas’, o Ministério da Saúde suspendeu os serviços devido à violência e a ameaças.

Em 2019, como parte de nossas atividades de promoção de saúde e fortalecimento da comunidade, formamos seis comitês de saúde nos bairros de São Salvador e Soyapango, uma cidade próxima. Esses comitês puderam estabelecer contato diretamente com o Ministério da Saúde para fornecer cuidados.

Em resposta ao trabalho comunitário de nossa equipe de promoção de saúde, os comitês de saúde também desenvolveram atividades com as autoridades locais para promover hábitos saudáveis e prevenção de doenças. Desinfecção de água, campanhas de saneamento, prevenção de doenças transmitidas por mosquitos e treinamento em primeiros socorros foram algumas dessas atividades.

MSF também colaborou com o Ministério da Saúde para facilitar o acesso a comunidades consideradas perigosas, onde não podiam fornecer atendimento médico e atividades de promoção de saúde. Como resultado, a vacinação e os serviços de saúde sexual e reprodutiva foram retomados e pudemos fornecer serviços de saúde mental em instalações médicas.

Em parceria com o Sistema Médico de Emergência (um serviço nacional de ambulâncias) e Rescue Corps (uma associação de voluntários), continuamos a operar serviços de emergência e ambulância em Soyapango. Isso permitiu que mais de 1.650 encaminhamentos urgentes fossem feitos de comunidades onde o atendimento médico não está disponível. MSF também iniciou uma avaliação para ampliar os serviços para a cidade vizinha de Ilopango.

Além disso, colaboramos com instituições estatais e outras ONGs para fornecer ajuda e abrigo a migrantes, bem como a pessoas deportadas e deslocadas. Atendemos às necessidades médicas e de saúde mental de 2.284 pessoas.

Em El Salvador, uma em cada seis mulheres foi vítima de violência sexual em 2019. MSF prestou assistência à saúde mental para 71 sobreviventes de violência sexual. Além disso, nossos assistentes sociais e equipes médicas trabalharam com pessoas afetadas pelo assassinato ou desaparecimento forçado de familiares, bem como com aqueles ameaçados ou em risco de serem recrutados à força por gangues – todos eles precisando de proteção.

MSF também defendeu o acesso seguro para permitir que nossa equipe trabalhe em áreas onde a violência é endêmica.

Durante 2019, realizamos aproximadamente 7.100 atividades comunitárias e as clínicas móveis de MSF realizaram cerca de 10.500 consultas médicas e mais de 2.900 consultas de saúde sexual e reprodutiva em El Salvador.



 

Consultas ambulatoriais
Consultas de saúde mental individuais
Consultas de saúde mental em grupo
Pessoas tratadas por violência sexual
11.300
3.030
1.130
71

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar