Você está aqui

Egito

Psicólogo / fisioterapeuta / assistente social de MSF com um paciente na clínica de MSF para tratamento de vítimas de violência em Maadi, Egito.
Egito
Paises em que MSF atua

No Egito, Médicos Sem Fronteiras (MSF) atende principalmente às necessidades de migrantes, refugiados e requerentes de asilo que vivem no Cairo.

No Egito, mais de 259 mil refugiados e requerentes de asilo estão atualmente registrados na agência de refugiados das Nações Unidas, ACNUR. Cerca da metade deles são sírios, os outros são principalmente de países africanos, como Sudão, Sul do Sudão, Eritréia e Etiópia. Em 2020, continuamos a administrar nossa clínica de saúde integrada na capital. Lançada em 2012, ela oferece uma gama de serviços médicos e de saúde mental, incluindo saúde sexual e reprodutiva e tratamento para pessoas com traumas físicos e psicológicos

A COVID-19 nos apresentou muitos desafios operacionais, pois os aeroportos fecharam, as cadeias de abastecimento foram interrompidas e o toque de recolher foi imposto. Nossas equipes desenvolveram alternativas inovadoras às consultas presenciais nas áreas de saúde mental, promoção da saúde e apoio social para garantir a continuidade de nossos serviços. Por exemplo, desenvolvemos sessões de apoio psicológico por telefone pela primeira vez, embora continuássemos a oferecer atendimento de emergência na clínica. A partir de junho, as consultas e os serviços presenciais foram gradativamente restaurados, atingindo a capacidade plena até o final do ano.

Apesar dos desafios, em 2020, nossas equipes viram mais novos pacientes com sintomas de maus-tratos e abusos físicos do que em 2019. Além de realizar avaliações e consultas de saúde mental, tanto presenciais quanto online, nossas equipes conectaram os pacientes aos serviços sociais essenciais com nossos parceiros de referência.

Mantivemos a colaboração com o governo, grupos da sociedade civil, provedores de serviços médicos e instituições acadêmicas para identificar caminhos para expandir nossos serviços de modo a incluir mais refugiados, migrantes e egípcios que não têm acesso a cuidados de saúde, especificamente para atendimento de vítimas de violência sexual e maus-tratos.

Consultas ambulatoriais
Atendimentos individuais de saúde mental
15.200
5.730

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar