Você está aqui

Camarões

Uma jovem tem seu curativo trocado depois de passar por um enxerto de pele na ala cirúrgica do hospital Maroua. (Foto: Alexis Huguet)
Camarões
Paises em que MSF atua

Em 2019, Médicos Sem Fronteiras (MSF) manteve a assistência a pessoas deslocadas, refugiados e comunidades vulneráveis em áreas afetadas pelo conflito e ondas de violência em Camarões.

Confrontos se intensificaram entre as forças do governo e grupos separatistas nas regiões sudoeste e noroeste, enquanto ataques de grupos armados aumentaram na fronteira nordeste da Nigéria, forçando milhares a fugir para o extremo norte através da fronteira.

Civis encurralados pela violência nas regiões noroeste e sudoeste

De acordo com o Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA), a violência no noroeste e no sudoeste de Camarões deslocou mais de 700 mil pessoas e impactou enormemente a prestação de serviços de saúde nessas regiões.

Para ampliar o acesso a cuidados de saúde e responder às necessidades crescentes das pessoas afetadas, nossas equipes apoiaram cerca de 30 hospitais e centros de saúde em Bamenda, Widikum, Kumba e Mamfe, e administraram um serviço de ambulância 24 horas gratuito, que fez mais de 9 mil encaminhamentos ao longo do ano. O foco de nossas atividades é o atendimento de emergência, especialmente para vítimas de violência armada e sexual, crianças e gestantes.

Também oferecemos treinamento a agentes comunitários de saúde para que realizem atividades de promoção de saúde e possam tratar casos simples de doenças mais comuns, como malária e diarreia. Esse apoio de saúde baseado na comunidade é fundamental, pois muitas pessoas fugiram para a mata, onde não têm acesso a cuidados de saúde ou outros serviços básicos.

Durante o ano, fornecemos aproximadamente 150 mil consultas por meio de nossos agentes comunitários de saúde, a maioria ligada a casos de malária.

Refugiados e pessoas deslocadas na região do extremo norte

A população abrigada no extremo norte de Camarões continua sofrendo violência diária devido ao conflito, enquanto também enfrenta pobreza extrema em uma região sujeita a um clima imprevisível.

Temos equipes trabalhando nos hospitais de Mora e Maroua, onde prestam assistência médica, incluindo suporte nutricional, serviços de saúde mental, promoção de saúde e cirurgias de emergência em caso de elevado número de vítimas.

Mais perto da fronteira com a Nigéria, nossas equipes auxiliam os centros de saúde com cuidados básicos de saúde e encaminhamentos para hospitais. Em 2019, também treinamos mais de 40

agentes comunitários de saúde em Kolofata e Limani para diagnosticar e tratar casos simples de doenças comuns e infantis, e para identificar casos complicados que devem ser encaminhados para centros de saúde ou hospitais.

No início do ano, em Goura, prestamos assistência emergencial a cerca de 35 mil nigerianos que haviam fugido pela fronteira de Rann, após um violento ataque do grupo armado de oposição.

Durante o ano, em nossos projetos no extremo norte, nossas equipes realizaram cerca de 75 mil consultas médicas, 5 mil consultas de saúde mental e 5.700 consultas de saúde reprodutiva. Adicionalmente, tratamos mais de 23 mil crianças com doenças como malária, diarreia e desnutrição (em nossas instalações ou nas comunidades) e realizamos 4 mil intervenções cirúrgicas.

Resposta a surtos de doenças

Continuamos respondendo a um surto de cólera em andamento nas regiões norte e extremo norte e também lançamos atividades para enfrentar um novo surto de cólera na península de Bakassi, na região sudoeste. Nossas equipes trataram 260 pacientes com cólera e vacinaram mais de 35.500 pessoas contra a doença. Também realizamos vigilância epidemiológica e atividades de promoção de saúde.

Além disso, apoiamos a resposta a um surto de sarampo em Maroua, onde tratamos mais de 1.300 pacientes em consultas ambulatoriais e quase 400 casos graves foram internados no centro de tratamento de Dougoi.

Consultas ambulatoriais
Cirurgias de grande porte
Casos de malária tratados
Pessoas tratadas por violência física intencional
221.600
6.046
83.200
3.540

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar