Você está aqui

MSF alerta sobre lacuna mortal de testes de tuberculose (TB) após publicação do Relatório Global de TB de 2021 da OMS

15/10/2021
Farmacêutica de diagnósticos Cepheid, assim como todos os fornecedores de testes de TB, precisam garantir testes acessíveis e adaptados às necessidades dos países.
http://cepheid.mediaroom.com/2015-12-03-FIND-And-Cepheid-Announce-A-Strategic-Collaboration-To-Advance-Point-Of-Care-TB-Diagnosis

Foto: Pierre-Yves Bernard/MSF

Genebra, 14 de outubro de 2021 - A Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou nesta quinta-feira (14) a edição de 2021 de seu Relatório Global de Tuberculose (TB), apresentando dados sobre tendências e respostas à TB em 197 países e áreas.

Pela primeira vez em mais de 10 anos, o número de mortes por TB aumentou, de 1,4 milhões de óbitos em 2019 para 1,5 milhão em 2020, em grande parte devido ao impacto devastador da pandemia da COVID-19 no tratamento da TB, incluindo serviços de teste. O diagnóstico oportuno e preciso da TB, seguido pelo fornecimento do tratamento mais eficaz, previne a morte, limita a doença em pessoas que desenvolvem TB e reduz a transmissão posterior da complicação. De acordo com a OMS, o número de pessoas recentemente diagnosticadas com TB e notificadas aos governos nacionais caiu de 7,1 milhões em 2019 para apenas 5,8 milhões em 2020. Essa redução alarmante na detecção e notificação de casos de TB reflete as interrupções de oferta e demanda nos serviços de teste de TB.  

Enquanto fornecedores adicionais estão entrando no mercado, muitos serviços de testagem de TB nos países ainda dependem dos testes de TB GeneXpert, fornecidos pela Cepheid. Essa empresa de diagnósticos, baseada nos Estados Unidos, recebeu mais de US$ 250 milhões em investimentos públicos na última década para desenvolver e lançar a tecnologia GeneXpert, mas falhou em fornecer retorno ao público e está cobrando preços excessivamente altos de países de baixa e média renda pelos testes. Apesar dos múltiplos alarmes da sociedade civil em todo o mundo, a Cepheid se recusa a dar transparência sobre o custo de produção e as margens de lucro dos testes de TB e COVID-19, entre outras doenças. Além de cobrar altos valores aos países de baixa e média renda, a Cepheid decidiu recentemente cancelar a comercialização de sua mais nova tecnologia GeneXpert, um sistema movido à bateria, resistente e portátil chamado Omni, que foi projetado para superar as deficiências do sistema GeneXpert existente para testes baseados nas comunidades.

MSF apela à Cepheid, assim como a todos os fornecedores de testes de TB, para apoiar o fechamento da lacuna mortal de testes de TB, garantindo que as ferramentas para o diagnóstico da doença sejam acessíveis e adaptadas às necessidades dos países.

Foto: Atul Loke/Panos Pictures

Stijn Deborggraeve, consultor para assuntos de diagnósticos, Campanha de Acesso de MSF:

“Não podemos aceitar que, ano após ano, até 1,5 milhão de pessoas morram com TB, uma doença curável, porque não têm acesso aos diagnósticos e medicamentos que podem salvar suas vidas. Com o aumento alarmante de mortes por TB em 2020 devido à pandemia da COVID-19, é necessário fazer muito mais para preencher a lacuna mortal de testes e garantir que mais pessoas com TB sejam diagnosticadas e tratadas. No entanto, o acesso aos testes de diagnóstico ainda é limitado em muitos países com alta carga de TB porque eles dependem dos testes GeneXpert fornecidos pela Cepheid, que permanecem muito caros”.

“A Cepheid é um exemplo de empresa farmacêutica que prioriza o lucro dos acionistas sobre a vida das pessoas. A Cepheid recebeu mais de US$ 250 milhões em investimentos públicos para desenvolver os testes GeneXpert, mas ainda assim fixa preços para esses testes que salvam vidas e estão fora do alcance de muitos países com alta carga de TB”.

"A recente decisão da Cepheid de interromper o lançamento da tecnologia GeneXpert Omni sem qualquer explicação ou esforço para mitigar o impacto da decisão sobre a lacuna nos testes de TB é insultuoso. A Cepheid recebeu mais de  US$ 86,5 milhões em financiamento público do governo dos Estados Unidos para desenvolver a tecnologia Omni para apoiar testes baseados nas comunidades. A Cepheid deve ser responsabilizada pelos investimentos públicos realizados e por seus compromissos com as pessoas com TB. Precisamos de todas as tecnologias para combater a tuberculose e reduzir o número de mortes pela doença com urgência”.

“MSF está oferecendo testes e tratamento de TB em 38 países, e não aceitamos que pessoas com TB não tenham acesso aos testes de diagnóstico que precisam porque empresas como a Cepheid priorizam o lucro em vez de salvar vidas”.



 

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar